sexta-feira, 2 de julho de 2010

Duas sementes... dois destinos...

       Duas sementes encontravam-se lá a lado.
       A primeira semente disse:
       - Quero crescer! Quero estender as minhas raízes em profundidade no terreno que está por baixo de mim. Quero sair da escuridão da terra e ver o sol. Quero fazer germinar os rebentos sobre a crosta da terra. Quero crescer cada vez mais e estender os meus ramos para anunciar o início da Primavera. Quero cobrir-me de folhas, dar flores e produzir frutos.
       E essa semente cresceu lentamente e produziu.
       A outra semente disse:
       - Que raça de destino o meu! Tenho medo. Se estendo as minhas raízes no terreno debaixo de mim, não sei o que irei encontrar no escuro. Se abro caminho na terra dura por cima de mim posso estragar os meus frágeis rebentos. Se abro os meus botões, uma lesma vem-nos comer se dou flores, uma criança poderá arrancar-mas. Se produzo frutos, é para os outros os comerem. Não, o melhor é que fique aqui em segurança.
       Aconchegou-se na terra fria e aí ficou quieta e preguiçosa. Uma galinha que a esgravatava na terra, encontrou esta semente e comeu-a.

Autor desconhecido

4 comentários:

Nova Civilização disse...

Olá Pe. Manuel,

Essa história da semente me levou a um chamado que devemos servir e não termos medo. Pois é no serviço que crescemos, nos transformamos e ganhamos mais vida. Enquanto a inércia só nos propõe mais a morte!

obrigada,

O novo designer do blog ficou lindo!

obrigada,

abraços fraternos,

Gisele

Pe. Manuel Gonçalves disse...

Obrigado pela presença amiga.
Efectivamente, como Jesus muitas vezes nos recorda, só morrendo para o nosso egoísmo poderemos crescer, dando a vida. Esta quanto mais se gasta mais sentido terá.
Um bom dia e uma boa semana, em Cristo Jesus.

teresa disse...

que lindo que tá o blog , e gostei de saber que as mudanças são para ajudar na disciplina de emrc , que bom ..
gostei muita da historia aqui deixada realmente só quando nós morremos para o nosso egoísmo podemos começar a viver de verdade ..

abraço amigo , e Deus o abençoe ..

Pe. Manuel Gonçalves disse...

Bom dia, Teresa.
Obrigado antes de mais pelo estímulo.
Com efeito, a imagem da semente é muito utilizada por Jesus Cristo e esta pequena estória é em tudo cristã. Morrer para si, vivendo para os outros, e nos outros encontrar-se com Deus e em Deus a comunhão com todo o Universo.
Um bom dia, bom fim de semana.
Em Cristo Jesus.